Siga-nos:

10 razões para as mulheres serem tão competitivas

 
Relações

10 razões para as mulheres serem tão competitivas

Mulheres comptitivas

É do conhecimento geral que as mulheres competem de uma forma especialmente feroz entre elas, mais do que aquilo que competem com o sexo oposto. Mas o que é que leva a esta competição eterna e que já se tornou estereótipo da mulher? Conheça 10 razões para as mulheres serem tão competitivas e perceba porque muitas se odeiam tanto.

1. Para se sentirem mais confiantes

As mulheres inseguras tendem a sentir-se mais confiantes quando inferiorizam outras mulheres à sua volta. Muitas das mulheres que competem com outras e mostram uma certa segurança, na realidade são muito inseguras e utilizam essa sede de competição como motor para a sua própria autoestima. Criticar as outras, faz muitas mulheres sentirem-se bem consigo próprias.

2. Para serem notadas

Se uma mulher é notada em público, se dá nas vistas ou se todos reparam nela, é normal que as outras mulheres a comecem a olhar de lado, a colocar de parte e, inevitavelmente, a criticar. Isto acontece não porque reprovem, verdadeiramente, a forma de ser daquela mulher, mas sim porque também gostariam de ser notadas daquele modo. 

3. Porque competem pelos mesmos homens

De uma forma geral, as mulheres querem conquistar o homem dos seus sonhos, aquela pessoa com quem ter uma casa e muitos filhos. Mas nem todas conseguem essa proeza e o mercado também não é assim tão abundante, visto que as mulheres estão em maior número na sociedade. Assim, a competição entre mulheres mostra-se natural tendo em conta que estão a competir pelos mesmos homens e que todas querem ser as escolhidas, em detrimento de todas as outras.

4. Porque não são unidas

Por regra, as mulheres não se unem, não são solidárias umas com as outras e não se juntam para ultrapassar um determinado obstáculo. Por exemplo, no mundo do trabalho, as intrigas e os problemas maiores acabam sempre por surgir das mulheres que, ao invés de se juntarem para criar um melhor ambiente laboral e para crescerem nesse meio juntas, acabam por promover a desunião e a discórdia, apenas porque uma quer sempre ser melhor do que a outra.

5. Porque têm receio do sucesso das outras

As mulheres sentem-se, e vão sempre sentir-se, escrutinadas pela sociedade. Ainda hoje é uma questão cultural o exigir tudo às mulheres: que saibam lavar, passar, cozinhar, ser mães e ainda trabalhar das 9h às 20h. Daí que as mulheres tenham medo do sucesso das outras porque, aos olhos da sociedade, isso vai torná-las inferiores e vai fazê-las sentir menos capaz e ainda mais analisadas por todos. O medo do "se ela consegue fazer isso tudo, porque é que tu não consegues?" faz com que prefiram sempre o insucesso das outras.

6. Não têm coragem de assumir a sua personalidade

Quando uma mulher vê outra ser capaz de se vestir como quer, de falar como quer e com quem quer, de fazer tudo o que lhe apetece e de não ligar ao que os outros pensam, sente-se ameaçada e frustrada porque vive oprimida e porque lhe falta coragem de assumir a sua verdadeira forma de ser, com receio do que os outros possam pensar de si. É também uma questão ainda cultural, que se prende com a ideia da mulher pacata e reservada que depende do homem. Muitas mulheres ainda sentem que não podem ser desinibidas ou livres, o que as faz sentir aquela ponta de inveja quando veem mulheres que o são.

7. São "engolidas" por um meio que vive dessa forma

Como a sociedade já é assim e existe essa naturalidade em aceitar que as mulheres são competitivas e até maldosas umas com as outras, elas acabam sempre por ser assim. É esta forma de ser e de agir que é transmitida por outras pessoas e que é até veiculada pelos meios de comunicação social, pelo que as mulheres quase já nascem ensinadas a odiarem-se mutuamente e a viverem em constante competição e alvoroço.

8. Têm pavor da comparação

Uma mulher sabe que, na hora de avaliarem a sua beleza, o seu corpo, as forma como veste ou a forma como age, vai ser comparada apenas àquelas que se incluem no seu género, isto é, às outras mulheres. Daí que estejam sempre atentas ao que as outras fazem, vestem, às suas belezas ou à forma como se arranjam, porque sabem que é com elas que vão ser comparadas e todas sonham em ser considerada a mais bonita, a mais jeitosa ou a melhor.

9. Têm um modo diferente de pensar

Enquanto os homens são mais práticos, não dão importância às mesmas coisas e têm uma forma distinta de lidar com quem lhes quer mal, as mulheres são muito parecidas no que toca ao raciocínio. Uma mulher está sempre "programada" a pensar muito em tudo, a analisar tudo e a agredir mais com a mente do que de outra forma. Daí que uma mulher seja capaz de pegar em coisas que um homem nunca pegaria para discutir com outra, o que aumenta exponencialmente os problemas e a competitividade.

10. Todas querem ser únicas

O desejo de ser a única mulher com aquelas características é muito forte e aliciante, impedindo as mulheres de apreciarem outras que vivem do mesmo modo, porque podem estar a roubar-lhe o lugar, o palco ou o espaço.

Comentários (0)