Siga-nos:

14 dicas para vender artesanato e artigos feito à mão na Internet

 
Carreira & Dinheiro

14 dicas para vender artesanato e artigos feito à mão na Internet

Quarto decorado com artesanato

Hoje em dia, quer seja porque está na moda usá-lo, porque realiza quem trabalha neste tipo de atividade ou porque ajuda no orçamento mensal, o artesanato e os artigos feitos à mão nunca estiveram tão em voga como nos dias de hoje. Muitas pessoas já vivem exclusivamente desta atividade, criando, por exemplo bijutarias, objetos de tricô, convites para casamento, roupas originais, sabonetes, velas, artigos para animais de estimação… e tudo mais que possa ser criado de forma original em casa e vendido numa loja online.

Porém, nem todos os crafters são bem-sucedidos: uns porque o produto não é interessante ou original, outros porque não o sabem promover da forma correta, e outros porque não vendem o produto no local certo.

Para que o seu artesanato e outros produtos feitos à mão sejam bem-sucedidos e possa atinjir mais vendas na Internet, ficam as seguintes dicas:

  1. Escreva cartões de agradecimento à mão. Envie-os juntamente com o produto que manda para o cliente. Desta forma, transmitirá ao seu produto um tom personalizado, e os seus clientes perceberão que colocou um esforço extra no processo.
  2. Mencione sempre as medidas exatas. Não indique apenas o tamanho, mencione os detalhes das medidas, especialmente em roupas e acessórios.
  3. Embalagem, embalagem, embalagem. Mencionar a importância da embalagem nunca é demais. Esta é a primeira coisa que o cliente vê, por isso, é o seu grande cartão-de-visita físico. A atenção aos detalhes que coloca na embalagem é sinónimo do quanto aprecia a qualidade, e que tudo que faz é bem feito. Isto cria também uma sensação de receber um presente, mesmo que tenha sido comprado pela pessoa que o recebe.
  4. Tenha uma boa presença online. Estude o seu público-alvo, e potencie as suas vendas. Opte por uma loja num marketplace, em vez de ter apenas uma loja online. Mostre os seus produtos a todos e não apenas a alguns. Mercados como o Etsy e o Artemix são excelentes para este tipo de vendas.
  5. Promova-se online socialmente. Saiba que hoje em dia as redes sociais são fundamentais para a promoção do seu negócio. No entanto, nunca seja inconveniente: por exemplo, jamais coloque publicidade aos seus produtos nos murais do Facebook de outras pessoas, sem a sua autorização. Isto será péssimo para os seus produtos. O truque é manter-se visível sem importunar quem vê.
  6. Fale com o seu comprador. Não necessita de lhe telefonar, mas se vir que faz sentido, faça-o! Hoje em dia quase ninguém usa este método de comunicação e, por isso mesmo, é um dos melhores – no entanto, faça-o com moderação. Quer seja por telefone, quer seja por e-mail, comunique ao seu comprador o tempo de envio, envie um recibo com o item e, preferencialmente, ofereça a devolução do dinheiro, caso o cliente não esteja satisfeito.
  7. Seja UAU. Exceda sempre as expetativas do seu cliente – se ele comprou um produto, envie-lhe uma amostra de outro, uma miniatura do mesmo, ou até um vale cheque-prenda para que ele possa usar noutra compra. Mantenha o seu cliente deslumbrado.
  8. Inclua instruções. Se fizer sentido, inclua instruções de como usar o produto. Se for um item de moda, envie sugestões de como pode ser usado de formas ainda mais criativas, que a pessoa pode não estar a contemplar.
  9. Conte uma história. A história é fundamental para vender um produto, especialmente ao público-alvo feminino. As mulheres adoram ler as histórias atrás de um produto, por isso, inclua o conto de uma pequena história, que pode incluir desde quando surgiu a ideia do produto até chegar à mão do seu atual dono. Afinal, cada produto feito à mão é único, e isso é o que o faz ser especial.
  10. Nunca venda abaixo do preço. Saiba fazer as contas de quanto tempo gastou, de quanto vale o seu tempo, dos materiais, da exclusividade do trabalho, da qualidade dos materiais, tudo isto reflete o preço que deve cobrar por cada peça sua. Não se esqueça que se entrar em guerra de preços com a comunidade de crafters, estará a entrar em guerra consigo mesmo, destruindo o seu negócio também. Opte por pouco e bom, em vez de muito e medíocre.
  11. Responda rápido. Se existe algo que as pessoas esperam quando enviam uma mensagem, é que respondam rápido, especialmente na Internet. Espere muito para dar uma resposta e perderá um potencial cliente.
  12. Disponibilize diversos tipos de pagamentos. Facilite ao máximo o pagamento online, use Paypal, Referências Multibanco, transferência bancária, para que a compra seja fácil. Por vezes, esta é a maior barreira à compra, devendo portanto ser facilitada ao máximo.
  13. Não se esqueça dos seus clientes. É mais barato e fácil manter um cliente do que angariar um novo, por isso, faça um bom acompanhamento do seu cliente. Peça-lhe, se ele desejar, para lhe enviar uma fotografia com a sua peça, para lhe comunicar se está satisfeito com ela, e o que gostaria que melhorasse no seu trabalho. Isto será fundamental para que o cliente se sinta mimado por si e volte a comprar as suas peças com mais regularidade.
  14. Fotografias de grande qualidade são essenciais. As fotografias são o que mais vende o seu trabalho e boas fotografias são cruciais para vender o seu artesanato online. Para vender, e dar confiança aos seus clientes, as fotografias devem ser simples, bem iluminadas e de qualidade. Não se esqueça que, para obter uma boa fotografia, não necessita de uma excelente câmara fotográfica, apenas bom senso.
Comentários (4)
Anna Lins
Sábado, 27/07/2013 - 01:42
Adorei as dicas. Estava mesmo precisando de algo assim. Obrigada!
NELSON ROMCY OLIVEIRA
Sexta, 25/10/2013 - 10:22
Gostei muito das dicas apresentadas. Moro em Unamar, Cabo Frio,RJ e gostaria de saber de um site para expor meus produtos na região. Trabalho com aparas de madeira. Antecipadamente agradeço. Nelson
Deilza maria
Domingo, 27/10/2013 - 18:21
Olá amiga muito obrigada por sua gentileza, de usar seu tempo pensando no bem estar dos outros, muita paz e luz
Francisco Rocha
Terça, 11/02/2014 - 11:53
Simplesmente ESCLARECEDOR! Francisco Rocha - Desenhista Ilustrador e Instrutor de Artes Visuais