Siga-nos:

6 hábitos de mulheres que não adoecem

 
Saúde & Bem-estar

6 hábitos de mulheres que não adoecem

Mulher com frio na neve

Todas nós as conhecemos: mulheres que estão sempre em forma, radiantes, bem-dispostas… nunca as vimos assoar o nariz e reza a história que nunca faltaram ao trabalho (ou a qualquer outro compromisso!) por estarem doentes! Qual é o segredo destas mulheres de ferro? Nós descobrimos.

  1. Mãos bem lavadas. Lavar as mãos várias vezes ao longo do dia parece ser um hábito simples e fácil de executar, principalmente se soubermos que este é o gesto principal na luta contra as constipações e gripes invernais. Faça questão de lavar as mãos sempre que assoa o nariz, mexe em alimentos, chega da rua, antes e depois das refeições, após a ginástica, as limpezas, a jardinagem, depois de mexer em revistas numa sala de espera, depois de fazer as compras no supermercado… pode parecer excessivo, mas a verdade é que é por uma boa causa. A forma como lava as mãos também conta: estamos a falar de, pelo menos, 20 segundos a ensaboar muito bem as mãos, as palmas, entre os dedos, sem esquecer as unhas (onde a sujidade facilmente se entranha!).
  2. Duche frio. Conhecidas e aproveitadas há milhares de anos, as propriedades terapêuticas das águas estão ao nosso alcance… basta ir até à casa de banho! Um duche de água gelada pode bem valer a pena o sacrifício: para além de aumentar os níveis de energia, reduz as dores corporais, enxaquecas, incentiva e melhora a circulação e contribui para uma pele luminosa. Não há nada como experimentar, começando com uma dose baixa – no Verão será mais fácil tomar um duche frio de alguns minutos, enquanto no Inverno basta um minuto de jactos gelados no fim do banho habitual para começar a sentir os efeitos da água.
  3. Glorioso gengibre. Há anos que andamos a subestimar os poderes do gengibre, uma autêntica bomba de saúde, principalmente no que toca ao regulamento do trânsito intestinal. Uma verdadeira cruzada para muitas mulheres, bana a obstipação da sua vida com recurso ao gengibre: coloque algumas fatias de gengibre descascada numa chávena de água a ferver, deixe repousar durante 5 minutos, adicione um pouco de mel (se desejar) e beba. Para além de um sabor agradável, o gengibre estimula o sistema digestivo, melhora e tonifica os musculas intestinais, ajudando os alimentos a passar rapidamente pelo tracto gastrointestinal. Para muitas de nós, isto é sinónimo de paraíso! Apesar do gengibre ser mais eficaz quando consumido fresco (em chá ou comido ao natural), continua a ser benéfico mesmo se estiver seco, em formato de pó ou se for cozinhado.
  4. Mais alho. O alho está recheado de antioxidantes que potenciam a imunidade e lutam contra as inflamações. Recomenda-se a ingestão de um dente de alho cru por dia (ao cozinhá-lo perde grande parte das suas propriedades benéficas) e, se está preocupada com o mau hálito, os gases ou o refluxo ácido que provoca em algumas pessoas, saiba que o consumo de até dois dentes de alho por dia não parece ser prejudicial, mas se o tomar juntamente com outro alimento (pão, iogurte, sopa) será mais fácil.
  5. Massagens mensais. Uma massagem uma vez por mês parece fazer maravilhas ao corpo feminino… por dentro e por fora! A maioria dos estudos já realizados chegou à conclusão que uma massagem pode reduzir a pressão arterial, o ritmo cardíaco e a ansiedade. Tudo somado, vai diminuir drasticamente os níveis de stress, o que é fundamental para potenciar a imunidade. No caso de não poder fazer da massagem num centro de estética ou spa uma rotina mensal, tome medidas com as suas próprias mãos, utilizando uma escova apropriada para o efeito ou então peça uma massagem ao seu mais que tudo!
  6. Atitude positiva. A ligação entre o consciente e o subconsciente é incontornável e se não sabia, fica a saber que o nosso cérebro comunica directamente com o sistema imunitário. Foram realizados várias investigações nesse mesmo sentido e os resultados são surpreendentes: as pessoas bem-dispostas e optimistas produzem muitos mais anticorpos do que quem se entrega à doença ao primeiro sinal de tosse ou má disposição. O truque aqui é focar a saúde e o bem-estar em vez de a doença, concentrar-se nas suas forças e dizer “não posso estar doente”! Se o optimismo é uma arte que ainda não domina, pelo menos tente ser menos negativa… fará maravilhas à sua saúde.
Comentários (0)